Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
5 dicas para o síndico profissional se relacionar bem com o conselho

Um dos passos para o sucesso do síndico profissional é se relacionar bem com o conselho. Veja estas dicas.

Todo síndico precisa se entender direito com os moradores, funcionários, conselhos e administradora.

Porém, quando avaliamos a importância do síndico profissional para a vida da comunidade, se relacionar bem com o conselho é condição definitiva para o sucesso.

Acompanhe nossas 5 dicas para o síndico profissional se relacionar bem com o conselho

Na maioria das vezes, o síndico profissional não mora no condomínio onde faz a gestão. Portanto é o conselho que, além de fiscalizar o seu trabalho, serve como conexão entre síndico e condôminos.

Ao mesmo tempo, os conselheiros, por terem mais contato com ele, acabam repassando aos demais condôminos tanto suas impressões positivas, quanto negativas.

Ou seja, o conselho é a base de apoio para o síndico profissional realizar bem suas responsabilidades.

Como em todas as relações interpessoais, os relacionamentos entre essas pessoas são delicados. Passam por pontos sensíveis que merecem atenção especial.

Dica 1: Olhos e ouvidos   

Agindo como “olhos e ouvidos” dentro do condomínio, cabe aos conselheiros também cultivar as boas relações com o síndico profissional. É uma via de mão dupla.

O conselho precisa, por exemplo, ficar atento à prestação de contas, acompanhar os gastos do condomínio e ajudar o síndico profissional na tomada de decisões.

Contudo, os conselheiros devem tomar cuidado pra não se tornarem um órgão de fiscalização sem regras. Ou noção clara de quando e como fazer isso de forma a não transmitir falta de confiança.

Mantendo uma boa relação, o conselho pode agir como “olhos e ouvidos” tanto dos moradores em relação ao síndico (fiscalizando o seu trabalho), quanto ao contrário, trazendo as demandas e desafios do dia-a-dia ao conhecimento do síndico profissional.

O ideal é agendar reuniões periódicas para conversarem sobre estes assuntos.

Dica 2: Aprovação final

Mesmo que haja um conselho fiscal no condomínio, não é este que aprova as contas.

O papel dele é dar um parecer orientativo sobre o quanto vem sendo recebido e pago. Mas as receitas e despesas devem sempre ser aprovadas em assembleia.

Portanto, o síndico profissional pode alertar os conselheiros sobre o que diz a Lei do Novo Código Civil em seu artigo 1.356. Isso, caso algum deles se manifeste não aprovando, por exemplo. Muitas vezes, por falta de conhecimento sobre a legislação.

O importante aqui é o síndico profissional assumir uma postura orientativa sem embate direto – afinal, geralmente os conselheiros são leigos, cheios de boa vontade para auxiliar na condução condominial.

Dica 3: Gestão condominial transparente

síndico profissional deve ter uma agenda de compromissos junto ao condomínio muito bem organizada. Somente assim, ele conseguirá agir com a ética e transparência esperadas pelos conselho e demais condôminos.

Aproveitando o exemplo do tópico anterior. Se a administradora do condomínio e o síndico profissional não apresentarem a documentação e as contas em tempo hábil, o conselho não terá condições de avaliar tudo e dar seu parecer.

Se isso não ocorrer ordenadamente, o conselho pode cobrar isso verbalmente de forma amistosa. Caso volte a ocorrer, talvez seja necessária uma conversa mais firme e documentada, estabelecendo datas e horários.

Somente como última instância, é possível convocar uma assembleia para, formalmente exigir explicações do síndico profissional. Se isso não funcionar, pode-se partir pra destituição do profissional.

Demonstrar uma postura realmente profissional aos conselheiros, invariavelmente resultará em uma boa imagem perante todos os condôminos.

Dica 4: Sem barracos ou brigas 

Se por acaso, o síndico profissional falhar sobre uma manutenção ou se mostrar omisso diante de alguma necessidade, o recomendado é que o conselho trate o tema em reunião olho no olho. O mesmo vale para a falta de proatividade.

Este tipo de conduta evita brigas com o síndico profissional no andar térreo, corredores ou demais locais de uso comum. Questionar o síndico sobre a forma com que ele desempenha suas funções é bastante natural neste tipo de relação.

O que não pode é expor o síndico ou fazer vistas grossas, abordando estes tipos de assuntos somente nas assembleias. Não há motivo para pegar o síndico de surpresa e na frente de tantos moradores.

Aqui vale a máxima do mundo empresarial: elogie em público e critique negativamente de forma particular. Assim, em conjunto, conselho e síndico profissional podem conduzir o condomínio de forma harmoniosa.

Dica 5: Respeito é bom e todo mundo gosta 

O síndico profissional também deve ter boa dose de paciência. Muitas vezes, os representantes do conselho podem fazer perguntas demais. E o síndico lhes deve respeito. É uma de suas responsabilidades dar a devida atenção e esclarecer eventuais dúvidas.

Se as mesmas questões aparecerem de forma muito recorrente, o síndico pode preparar um texto por escrito, anexar certas leis ou o regimento interno do condomínio. E aí orientar para lerem o material sempre que o tema voltar a tona.

Fonte: Tudo Condo

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3032-4099

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação