Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Fiquei preso no elevador!

Ficar preso dentro de um elevador que parou de funcionar é uma situação que requer muita calma e paciência.

De acordo com Marcos Aurélio Batista dos Santos, técnico de manutenção em elevadores e também proprietário de uma empresa de modernização de elevadores em Maringá, o melhor a ser feito nessas ocasiões é entrar em contato com a empresa responsável pela manutenção do equipamento e aguardar o socorro sem pânico.

Quando há um interfone dentro do elevador, a pessoa deve entrar em contato com a portaria para que o porteiro acione a empresa de manutenção.

Caso contrário, o indivíduo que ficou preso deve pressionar o botão de alarme para que alguém do prédio chegue até o elevador e busque ajuda. “Em raras ocasiões existem moradores no prédio que estão habilitados a fazer a retirada de pessoas do elevador, mas recomendamos que somente técnicos de empresas autorizadas realizem o procedimento para garantir a segurança de quem está preso”, diz Santos.

Para que problemas como esses não aconteçam, a manutenção dos elevadores deve ser feita, pelo menos, uma vez por mês. “Nesta visita periódica, o técnico deve verificar as partes elétrica e eletrônica do elevador e se for preciso fazer a substituição de componentes. Um elevador pode parar de funcionar por falta de manutenção, má conservação ou falta de energia elétrica”, explica o técnico.

A respeito da recomendação de não conversar dentro do elevador por causa da restrição de ar, o técnico esclarece que a afirmação é um mito, já que o equipamento é projetado com diferentes acessos de ar.

“Existem casos em que a pessoa entra em pânico porque é claustrofóbica ou sofre de algum distúrbio e acaba passando mal, mas não é verdade que o ar pode acabar se a pessoa ficar falando. Isso é mito”, ressalta Santos.

Especialistas afirmam que é importante aguardar a chegada do técnico conversando com os passageiros. Essa atitude será extremamente importante para manter a calma de quem está preso na cabine.

RECOMENDAÇÃO AOS PASSAGEIROS

Mantenha a calma, você está seguro; Acione o alarme de emergência. Na maioria dos elevadores há tanto um botão de alarme ou um um interfone que entra em contato direto com a portaria.

Se houver interfone, avise através dele que o elevador parou e que você está preso na cabina; Sente-se no chão, em posição confortável e aguarde o socorro; De forma nenhuma tente forçar a porta e sair do equipamento sozinho, isso pode danificar realmente o elevador e ser perigoso.

RECOMENDAÇÃO AOS SÍNDICOS E PORTEIROS

Identifique o andar em que a cabina se encontra; Acalme os passageiros e diga que a assistência já foi acionada e o atendimento será feito em caráter de urgência.
Tal atitude irá tranquilizar e minimizar as inseguranças e fobias normais nestas situações; Desligue a chave geral localizada no quadro de força do edifício ou na casa de máquinas; Se a cabina estiver muito desnivelada não permita que ninguém saia do elevador e muito menos colabore em colocar qualquer tipo de objeto para servir de apoio para saída da cabina, isso poderá ocasionar uma queda fatal no poço; Não permita a saída dos passageiros pela porta de emergência (quando houver);Tal procedimento só é permitido se realizado pelo Corpo de Bombeiros;Caso a situação fique fora de controle, acione o Corpo de Bombeiros.

Fonte: O Diário do Norte

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3032-4099

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação