Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Mudança de ambientes

Quebrar paredes ou mudar a utilização de um ambiente pode acarretar em problemas na estrutura do imóvel. Estas reformas devem ser acompanhadas por profissionais que irão consultar a planta do edifício antes de realizar as mudanças

Uma edificação é mais do que tijolo em cima de tijolo. Para formar a parte estrutural de um empreendimento é preciso de ferro e concreto. Por isso, reformas que precisam quebrar ou remover qualquer coisa, devem ser avaliadas por profissionais da área para não acarretarem em futuros danos. Modificações de paredes, pisos, forros e as reformas que mudam a utilização do imóvel ou do ambiente, como um imóvel residencial passa a ter cômodos para serviços comerciais ou profissionais, a colocação de banheiras, saunas, fitness ou qualquer carregamento novo, devem ser acompanhadas e feita com cautela.

Retirar uma parede de um apartamento parece ser algo simples, mas, se malfeita, pode acarretar em danos estruturais

Qualquer uma dessas modificações podem comprometer a segurança estrutural de pilares, vigas, cortinas, lajes e paredes estruturais. “Com a mudança, o empreendimento pode perder a estabilidade global da edificação, que gera deformações laterais na estrutura como um todo. Devido à perda de carga estabilizadora responsável pelo combate do tombamento da estrutura na avaliação da segurança”, esclarece o engenheiro João Luiz Zattarelli, diretor da Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural (Abece).

A simples remoção de uma parede, para fazer de dois cômodos um só, pode abalar as estruturas. Primeiro, se a construção foi feita com paredes estruturais, uma remoção poderia causar ruína. Segundo, mesmo sendo uma construção convencional, a remoção de uma parede causa uma redistribuição de esforços na viga ou na laje que a está sustentando, aumentando as deformações dos vãos contínuos.

Execução de reformas 

O engenheiro João Luiz Zattarelli explica que as mudanças exigem, antes da sua execução, a avaliação de um engenheiro de estruturas. O profissional fará uma análise preliminar das intenções e layout da reforma pretendida em relação à arquitetura existente do apartamento.

É importante, se possível, obter junto ao condomínio ou administradora as plantas do projeto estrutural do edifício e providenciar, com a autorização do síndico e demais proprietários, um levantamento cadastral de cada unidade. “O engenheiro estrutural irá organizar o modelo para a avaliação da segurança da edificação, quando será possível verificar as consequências da reforma em toda a estrutura e unidades, e propor as devidas intervenções”, diz.

Comprometendo a estrutura

Reformas que danificam as peças estruturais são mais comuns do que se imagina. Em Brasília, os apartamentos mais antigos da Asa Norte apresentaram problemas de rachaduras e trincas nas estruturas. Ano passado, a Defesa Civil vistoriou mais de 60 apartamentos da região e constatou que as reformas para aumentar quartos e a colocação de banheiras nos apartamentos resultou em problemas nas estruturas.

Segundo o subsecretário de Operações da Secretaria da Defesa Civil, coronel Sérgio Bezerra, os problemas já estão sendo corrigidos, mas aqueles empreendimentos não podiam ter passado pelas reformas por serem sustentado por tijolos, que faziam a função de vigas e pilares dos empreendimentos. Diferentemente das outras construções, que são apenas revertidas por tijolos. “Os primeiros moradores tinham a consciência de como era a estrutura, mas os novos não tinham e não devem ter procurado um profissional antes de realizar o serviço”, explica Bezerra.

Como as edificações de Brasília são antigas é sempre bom realizar uma manutenção. Isso é responsabilidade dos síndicos e proprietários dos empreendimentos. Mas o problema estrutural não é só em apartamentos, com as ocupações desordenadas das regiões administrativas, muitas casas são ­construídas só com tijolos, sem vigas e pilares. “A vulnerabilidade é grande. Temos conhecimento das áreas em risco e as pessoas também. Em invasões, quando uma parede de casa é derrubada, em cinco minutos outra é construída. Falta percepção de risco”, comenta o subsecretário.

Um exemplo é a área do Sol Nascente, em Ceilândia, em que casas foram construídas de qualquer maneira e sem a sustentação ideal. Algumas apresentam sinais em decorrência da chuva, como rachaduras. A Defesa Civil alerta para os riscos de desabamento e pede a atenção dos moradores.

Quando se trata em dar dicas para não ter problemas com a parte estrutural do empreendimento, o coronoel é enfático, com a contratação de um engenheiro ou arquiteto, ele pode ter acesso ao projeto de  manutenção dando entrada na administração da cidade. “Com o profissional, o proprietário pode cobrar a garantia do serviço caso surja algum problema no futuro”, ressalta.

Fonte: Jornal da Comunidade

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3032-4099

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação