Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Nova regra procura coibir ruídos

Segundo a Apsa, uma administradora de condomínios do Rio de Janeiro, a norma NBR 15.575, da Associação Brasileira de Norma Técnicas (ABNT), vai obrigar todos os empreendimentos que forem protocolados nas prefeituras, a partir do próximo dia 19 de julho, a terem melhor desempenho acústico dos ambientes. Pisos, alvenaria, revestimentos e vedações verticais internas e externas devem ser preparados para inibir os níveis máximos de ruídos, anunciou a empresa.

Na outra ponta, ainda conforme a Apsa, os condomínios de prédios mais antigos tentam sobreviver aos ruídos, “vilões” que azedam a relação entre muitos vizinhos. Para o gerente regional Valnei Ribeiro, trata-se de “um dos problemas mais comuns que os síndicos enfrentam”, afirmou.

Ele contou que, segundo o artigo 1.336 do Código Civil, o condômino não pode utilizar suas dependências “de maneira prejudicial ao sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes”.

Ainda conforme o gerente, se for comprovado que a construtora fez um prédio com paredes que favoreçam a transmissão de ruídos, os condôminos podem acioná-la judicialmente. “O síndico pode pedir a visita de em engenheiro credenciado para analisar as estruturas e partes comuns e pedir um laudo. A empresa é responsável por problemas na execução da obra que afetem a paz e a harmonia dos compradores”, destacou Valnei, que, no entanto, ressaltou: “o ideal mesmo é que as pessoas tenham a consciência de que podem evitar barulhos demasiados”.

Abaixo, leia algumas dicas para contribuir na redução do ruído emitido pelo seu imóvel:

• Cole pedacinhos de feltro nos pés das cadeiras para abafar o som do arrastar delas;

• Não ouça música em um volume muito alto e só ensaie instrumentos musicais durante os horários permitidos na convenção e normas sobre silêncio, evitando os instrumentos que produzam maior volume, como os de percussão;

• Não deixe as crianças brincarem ou correrem pelos corredores das áreas comuns;

• Calce sapatos barulhentos ou de salto alto somente quando for sair de casa;

• Coloque tapetes ou carpetes para abafar os sons;

• No caso de obras, o horário padrão, segundo a Secretaria de Meio Ambiente, é de segunda a sábado, das 10h às 17h. Além disso, respeite sempre a Convenção Condominial;

• Lembre-se que, assim como você, os vizinhos também trabalham diariamente e necessitam de um descanso;

• É preciso maior cuidado ao lidar com objetos que fazem barulho quando caem no chão, como panelas, tampas, copos e pratos;

• Falar alto em varandas ou ao telefone também incomoda o vizinho;

• Evite bater portas e janelas;

• Não deixe crianças no playground em horários que estejam em desacordo com a Convenção Condominial e com a lei.

Se você está do outro lado e algum barulho o incomoda:

• Tente primeiro resolver em uma conversa com o vizinho e só depois, se não houver solução, faça uma reclamação formal para o síndico;

• Certifique-se de que a fonte do barulho é certa antes de incomodar o vizinho. Às vezes é causado pelo vizinho de baixo ou pelo prédio ao lado.

Fonte: Folha do Condomínio

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3286-0019

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação