Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Quadrilhas especializadas não podem encontrar oportunidades.

imagesPessoas com alto poder aquisitivo estão na mira dos criminosos mais estrategistas. Na quinta-feira, dia 14, cerca de R$ 1 milhão foi levado de uma mansão no Lago Norte. Sindesp/DF alerta os indivíduos a ficarem mais atentos à abordagem de desconhecidos.

 Ministros, juízes, empresários de multinacionais, políticos, celebridades, pessoas com alto poder aquisitivo e artistas estão cada vez mais na mira de quadrilhas especializadas. Na quinta-feira, dia 14, a mansão de um casal de diplomatas, no Lago Norte, foi alvo dos bandidos. Os elementos se identificaram como funcionários de uma empresa de vigilância e extorquiram cerca de R$ 1 milhão em jóias e aparelhos eletrônicos. “Peça à distância que o indivíduo exiba o seu crachá de identificação. Se necessário, exija o número de telefone da empresa para confirmar o envio do profissional’’, alerta Irenaldo Lima, presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Distrito Federal (Sindesp/DF).

O especialista em segurança conta que as empresas que prestam serviços de monitoramento eletrônico precisam do Certificado de Viabilidade de Funcionamento. O documento atesta a qualidade das condições técnicas da empresa e da capacidade operacional.

Em muitos casos, as pessoas acreditam que, apenas com a instalação das câmaras, o problema está resolvido, quando, na verdade, qualquer método de segurança precisa de um planejamento estratégico. “Para que o planejamento tenha resultados efetivos, é importante que a empresa ou indivíduo possua uma visão voltada para a prevenção. Atualmente, muitas organizações não adotam essa medida e só se preocupam com o problema quando o circo já está pegando fogo”, afirma o presidente.

Irenaldo conta que dentro da empresa existe a figura do gerente operacional, justamente responsável pela estratégia que deverá ser adotada para garantir a qualidade do serviço prestado e impedir condutas e atitudes externas que comprometam a segurança do cliente. Todos os gerentes de segurança têm o dever de conhecer as vulnerabilidades e os riscos dentro de uma organização, para que possam ser analisadas e tomadas as medidas preventivas necessárias, de forma que tudo saia conforme o planejado.Ele ainda reforça a necessidade de uma fiscalização mais eficiente. “Sem um controle mais rígido, dificilmente, o problema será solucionado. Por isso, além dos órgãos fiscalizadores, a população e os empresários também podem contribuir contra a clandestinidade, denunciando as empresas inidôneas”, esclarece.Normalmente, os clandestinos atuam de forma desleal, cobrando um valor irrisório pela prestação do serviço. “É uma economia leviana contratar uma pessoa incapacitada para fazer a segurança. Lidar com situações extremas exige capacidade técnica e preparação psicológica. Em caso de alguma ocorrência grave, a economia da contratação de um clandestino se converte em prejuízos morais e financeiros muito maiores”, enfatiza Irenaldo Lima.

Em todo caso, como o perigo é eminente, Irenaldo Lima orienta que os proprietários de imóveis procurem se informar mais sobre as regras da empresa contratada.

Fonte: Proativa

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3032-4099

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação