Já é nosso cliente? Acesse sua Área Restrita

Soluções para problemas acústicos em residências

Vizinhos barulhentos, ruas movimentadas, proximidade de aeroportos e tráfego de helicópteros podem transformar sua casa em um ambiente cheio de poluição sonora. Muitas pessoas, prédios e até bairros inteiros podem ser vítimas de excesso de ruídos, que acaba revelando residências com problemas acústicos.

De acordo com Dominique Fretin, professor de arquitetura da Mackenzie e especialista em acústica, “poucas pessoas lembram-se de promover o tratamento e isolamento acústico durante a construção ou reforma de casas e edifícios, por isso apenas se dão conta do problema quando o ruído excessivo já é um incômodo”.

Qualquer construção pode receber tratamento e isolamento acústico. Enquanto o primeiro tem a função de evitar a reverberação do som pelo ambiente, popularmente conhecido como eco, o segundo tem o objetivo de impedir a transmissão do barulho de um local para outro. As medidas são diferentes porque o ruído pode ter origens diversas.

Dominique explica que barulhos gerados pelo movimento de avenidas, passagem de aviões e helicópteros são transmitidos pelo ar e classificados como ruídos externos. Os ruídos internos, que são aqueles oriundos dos vizinhos e de outros ambientes em um prédio, por exemplo, também são transmitidos pelo ar, mas podem ser de impacto, como objetos caindo, bola batendo e sapato de salto alto sendo usado.

Casas e apartamentos que ficam em áreas e ruas com aclives, ou seja, subidas, estão propensos a receber um nível mais forte de barulho, já que os veículos que circulam pela região precisam trafegar em aceleração. Existem ainda os ruídos mecânicos, que têm origem no uso de elevadores, ar condicionado, bombas de água, compressores e até do encanamento de construções, que em alguns casos pode vibrar.

Os problemas acústicos mais simples acontecem em casas que sofrem com reverberação do som, pois mudanças na decoração dos ambientes, com a inclusão de cortinas, poltronas e tapetes, são capazes de resolver a situação. ”Em uma casa não precisa exagerar, se você tiver um equilíbrio adequado das peças de decoração o problema pode ser eliminado”, menciona Dominique. O professor cita ainda que quando mais lisa e dura uma superfície, mais ela vai refletir o som, por isso materiais felpudos e leves são indicados.

Portas e janelas antirruído são capazes de promover o isolamento sonoro de um ambiente quando o problema principal são os ruídos externos. De acordo com Narciso de Araújo, técnico em acústica da empresa Divimon, os itens podem ser instalados sem que as portas e janelas originais da casa sejam retiradas. “Não é necessário fazer a troca, pode ser aplicada uma sobreposição, mantendo a janela ou porta e instalando outra, especial para resolver problemas acústicos, do lado de dentro da residência”, ressalta.

Ele menciona também que as janelas podem ter vidros duplos, triplos e quádruplos, enquanto os quadros de alumínio precisam ser preenchidos e as frestas vedadas, pois onde entra luz, também entra som. O professor Dominique Fretin informa que os vidros quádruplos são indicados para residências que ficam, por exemplo, bem próximas à pista de pouso e decolagem de aeroportos.

Para eliminar os ruídos externos, os moradores podem também instalar forros especiais, principalmente no caso de residências que têm apenas telhado. Quanto mais pesados os materiais, mais capacidade de isolamento eles possuem. Narciso comenta que existem forros de gesso acartonado aplicados em três camadas, cujo resultado no ambiente é similar ao de uma laje.

Também existem produtos, como espuma de poliuretano, lã de vidro revestida com tecido ou lã de rocha, para tratamento e isolamento acústicos a serem aplicados nas paredes. Se o incômodo vem da reverberação, esses materiais precisam ficar aparentes, mas se a finalidade é o isolamento, eles podem ser revestidos com acabamento da preferência do morador.

A Trisoft, empresa que desenvolve produtos ecológicos para segmentos industriais, como a construção civil, lançou no mercado uma lã para revestimento acústico feita a partir de garrafas pet. O produto, chamado de Pet Isosoft, foi desenvolvido em parceria com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e serve para promover o isolamento acústico em paredes, telhados e pisos. Ele é ecológico e reciclável.

O professor Dominique Fretin ressalta que descuidos na hora de construir e reformar acarretam problemas acústicos nas residências. Ele cita que a prática mais comum é aplicar pisos de cerâmicas diretamente sobre a laje em apartamentos, o que acaba ampliando a força dos ruídos de impacto. “É preciso colocar uma manta ou emborrachado entre a laje de concreto e o acabamento”, explica. Outro problema é quando os ambientes são divididos por paredes falsas que muitas vezes não vão até o teto e contêm frestas, gerando a transmissão do som entre os ambientes.

O mesmo acontece quando o duto de ar condicionado não recebe tratamento acústico e acaba servindo de via de transporte para o barulho oriundo de ambientes diferentes. No caso de barulhos gerados pelo maquinário de condomínios, como elevadores, bombas de água e compressores, a solução não cabe aos proprietários dos apartamentos, mas à administração do prédio, que precisa instalar amortecedores, por exemplo, para diminuir o nível de ruído emitido.

O melhor momento para pensar nos problemas acústicos em residências é logo na fase da construção, ou também da reforma. Para o especialista Dominique Fretin, duas medidas são fundamentais, procurar profissionais de arquitetura e engenharia e não se acostumar com o excesso de barulho, pois, quando isso acontece, significa que você pode ter sofrido perdas auditivas.

Fonte: Portal BBel

Viva o Condomínio

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal RS

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3286-0019

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação