Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Um espaço para relaxar

O solarium pode ser o cantinho no condomínio destinado à fuga da agitação que marca a rotina da maioria dos moradores

Com o ritmo acelerado do dia a dia, quem não quer um espaço para relaxar? Nos condomínios, este local pode ser o solarium. Eles são cada vez mais usados, porque ocupam pouco espaço e representam um diferencial muito valorizado.

Pesquisas comprovaram que o contato com áreas verdes e um pouco de sol faz grande diferença para a saúde e a qualidade de vida. E para oferecer isto os prédios não precisam de muita coisa. Um espaço que receba a luz do sol, um banco, algumas mudas de planta, uma estrutura em madeira e está emoldurado um cenário pronto para relaxar.

A criação de um solarium embeleza e valoriza áreas comuns, garantindo um ambiente agradável para contemplação, leitura, descanso, isolamento, ou encontro de pessoas. Um espaço pequeno, por vezes uma área mal aproveitada, pode servir.

“O mais importante é que ele seja projetado para proporcionar repouso e prazer, uma aproximação com o verde, em um local aberto, o que por si só muda o estado de espírito de qualquer um”, afirma a arquiteta Isabel Souza.

Os solariuns podem parecer espaços intimistas, mas também servem para aumentar a convivência entre os condôminos. Nos condomínios comerciais, profissionais aproveitam a área para uma reunião, para receber clientes e fazer negócios em um ambiente mais informal, ou apenas para conversar fora das quatro paredes do escritório. Aumentando assim a capacidade de produção de cada funcionário.

Nos residenciais, muitas vezes tornam-se o espaço preferido dos moradores. No condomínio SanFilippo, na Barra da Tijuca, o solarium foi adotado como uma opção a mais, um complemento às áreas de lazer e de convivência.

Ele compõe um cenário onde estão também o jardim, o parque para crianças pequenas ( Espaços kids ) e uma pequena rampa para skate. Todos delimitados por caminhos de pedra e gramados. “O projeto surgiu quando trocamos os brinquedos das crianças, que antes eram de madeira”, conta o síndico Domingos Filho, que se orgulha da graciosidade do local, de diferentes materiais, todos convivendo em harmonia.

“É comum elogiarem a beleza plástica e a tranquilidade que proporcionou a esta área, antes pouco utilizada do condomínio. Por isto, nós o nomeamos Praça Zen”, diz.

A arquiteta destaca projetos que foram adotados em telhados e coberturas. “É uma solução perfeita em áreas de grande densidade urbana, com muito concreto e pouco verde”, garante.

Projeto adequado

Para um melhor resultado, Isabel diz que o ideal é que o síndico consulte um profissional especializado – paisagista ou arquiteto paisagista – para fazer um projeto adequado à área disponível. “Há sempre um solução possível, mas com conhecimento é mais fácil encontrá-la”, diz, acrescentando que o profissional também saberá projetar um solarium sem interferir seja na arquitetura do edifício, seja em um projeto paisagístico já existente.

Materiais apropriados

Entre os elementos que podem ser usados na construção do solarium estão a madeira, as pedras e as estruturas em ferro fundido. Uma opção de forte impacto são as fontes. “O som da água acalma”, explica. As plantas do tipo trepadeira, em caramanchões, são outros itens que embelezam e garantem harmonia ao projeto.

Plantas

Sobre as plantas, ela ressalta que se o local escolhido for a cobertura, ou qualquer outra área que exija impermeabilização, é preciso atentar para as espécies inadequadas, que são as que têm raízes profundas, porque podem causar danos às instalações do edifício. Apesar de exigir certos cuidados, as plantas são fundamentais por promover uma sensação de isolamento, que é outro fator de relaxamento. “Por vezes, o condomínio não dispõe de uma área isolada e a vegetação servirá para dar mais privacidade às pessoas. Depois, elas deixam qualquer área mais arejada”, esclarece. Por exemplo, um telhado verde, pode diminuir consideravelmente a temperatura de um ambiente. Não se esquecendo de escolher a espécie certa para cada ambiente.

Móveis e iluminação

Conforto é fundamental e são indicadas cadeiras reclináveis e espreguiçadeiras, bancos, balanços e pufes com revestimento em materiais sintéticos ou fibras naturais. “O mais importante é lembrar que ficarão expostos ao tempo, como os utilizados em piscinas”, detalha.  Atenção especial deve ser dada à iluminação, pois nada impede que se queira desfrutar do espaço à noite. As velas e tochas garantirão luminosidade e charme ao local. Assim como a iluminação direta sobre um objeto, para destacá-lo. Uma iluminação adequada dá ao ambiente, charme, aconchego e destaque, com a valorização certa para cada local. Lembrando que se deve sempre consultar um profissional da área para obter um bom projeto de iluminação.

Para espaços maiores

Quem dispõe de mais espaço pode criar um ambiente especial, utilizando decks de piscina e um pequeno lago, com fundo de pastilhas de vidro azuis e peixes coloridos. Em espaços mais privilegiados, pode-se optar pela adoção de mesas, ou cadeiras, próprias para massagens, saunas, ofurôs e banheiras de hidromassagem, dando ao local ares de SPA.

Fonte: iCondominial

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3286-0019

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação