Curitiba: 41 3322-5885 | Canoas: 51 3286-0019 | Salvador: 71 3342-0867
Verdades e mitos na economia de energia

Em nome da economia de energia, muitos condomínios têm tomado medidas que, em algum nível têm feito sensível diferença no valor pago. Mas, em meio a estas muitas possibilidades, algumas delas não passam de mito. E outras, podem surtir efeito se forem acompanhadas de outras medidas.

Verdades

1 – A maior economia de energia que se pode fazer sem grandes gastos é no manejo das luzes do condomínio. Com o manejo da iluminação, o retorno pode ser substancial, sem requerer investimentos mais vultosos como a modernização de elevadores ou sistemas de economia para bombas d’água. Algumas dicas: aproveitar a luz do sol para iluminar áreas como: hall social, sala de visitas, salão de festas, salão de jogos etc; iluminar as áreas de circulação de veículos na garagem e não os boxes; nas áreas externas dar preferência para as lâmpadas de vapor sódio a alta pressão, que fornecem mais luz com menor consumo de energia;

2- O elevador lotado consome mais energia do que um elevador circulando na sua lotação normal. Os elevadores podem ser utilizados economicamente se o condomínio estiver atento à manutenção periódica, como lubrificação, tensão das correias, alinhamento do motor, etc;

3 -O modo mais eficiente de racionalizar o gasto energético das bombas d’água é verificar os vazamentos. Economiza-se energia nas bombas quando não aciona o sistema muitas vezes por dia e não utiliza o sistema no horário de ponta da carga do prédio e do sistema elétrico da concessionária. Porém, é difícil controlar essas duas hipóteses, ou elaborar um planejamento de economia em relação a elas. Para que o controle dos vazamentos seja realmente eficiente, é preciso que as unidades autônomas também façam parte desse plano de ação. Os problemas mais comuns acontecem nas descargas dos vasos sanitários.

Mitos

1 -Chamar o elevador mais de uma vez seguidamente faz aumentar o consumo de energia. O elevador gasta energia quando em movimento.

2 -Segurar a porta do elevador por alguns minutos sem necessidade faz aumentar o consumo de energia. Enquanto parado, com porta aberta ou fechada, o consumo do elevador é mínimo. Este tipo de comportamento, entretanto, pode gerar um problema de convivência, pois outros podem estar precisando do elevador.

3 – O uso crescente de equipamentos de segurança aumenta muito o consumo de energia nos condomínios. Os equipamentos de segurança gastam uma quantidade irrisória de energia elétrica e são bastante eficazes na segurança do condomínio.

Depende

1 – Se o prédio possui dois elevadores, desligar um deles durante a madrugada traz grande economia de energia. Para se traçar uma medida econômica em relação aos elevadores, deve-se levar em conta o impacto que pode trazer para o convívio no condomínio. Desligar um elevador durante a madrugada pode não trazer tanta economia, pois o fluxo de pessoas é menor e enquanto o equipamento estiver parado não consome energia.

2- Elevadores modernizados gastam menos. A modernização é importante pelo aspecto da segurança e da estética, mas a simples modernização, se não for associada a uma manutenção eficiente, não traz um retorno à altura do investimento.

3- Sensores de presença são mais econômicos que as minuterias. Uma boa opção para uso de minuterias é dividir o circuito. Exemplo: Um conjunto de 12 lâmpadas interligadas a 3 interruptores que ascendam cada 3 lâmpadas por vez em direções distintas.

O Sr. Edson Carlos, da Advance System Elevadores de Goiânia, informa que existem os elevadores de sistema simplex e duplex. O sistema duplex permite que o usuário, ao acionar o elevador, solicite somente o carro mais próximo para se dirigir ao andar desejado. Já o sistema simplex não possui esta função: todos os elevadores se dirigem para o andar solicitado. O sistema duplex pode ser implantado em qualquer elevador, independentemente de sua idade. Basta instalar um equipamento que faz conexão com o sistema já existente. Neste caso, a economia pode chegar a 40% da energia consumida pelo elevador.

O Sr. Sérgio Cabral, da Site Elevadores de Goiânia, informa a melhor forma de economizar é proceder à modernização do sistema. Os elevadores antigos possuem sistema analógico e devem ser substituídos por sistemas microprocessados, procedimento que diminui também o custo de manutenção. Ele informa que o custo médio de uma modernização de elevadores com 10 paradas é de aproximadamente R$ 24.000,00. Em Goiânia esta modernização foi efetuada em vários condomínios como o Ed. La Palma no Centro, Ed Florença no Centro e Residencial Jatiúca no setor Oeste, onde se obteve economia de até 40% no consumo de energia.

Fonte: Jornal do Síndico

Portal Curitiba

Endereço: Rua Riachuelo, 31, Cj 1201, Centro - CEP: 80020-250

Tel/Fax: (41) 3322-5885

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br


Portal Canoas

Endereço: Rua Domingos Martins, 261, Sala 202, Centro - Canoas - RS

Tel/Fax: (51) 3286-0019

E-mail: contato@portalcobrancas.com.br

Portal Salvador

Endereço: Rua Alceu Amoroso Lima, 470, 11º andar, conj. 1106. CEP: 41820-770

Tel/Fax: (71) 3342-0867

E-mail: contatosalvador@portalcobrancas.com.br

Desenvolvido por Seens Tecnologia da Informação